Carta Aberta do 10º Fórum pela Promoção da Igualdade Racial - FOPPIR PDF Imprimir E-mail

As entidades participantes do Fórum pela Promoção da Igualdade Racial – FOPPIR que em sua décima edição apresenta o tema “Uma história de luta e resistência, construindo a democracia popular”, realizado entre os dias 05 e 08 de novembro de 2015 na cidade de Espera Feliz, MG, considerando a atual conjuntura político-econômica do País expressam seu posicionamento e exigem por meio desta, o compromisso da sociedade e do Estado com a consolidação e ampliação das conquistas da população negra nos últimos anos.

A conjuntura atual aponta para a criação de um consenso sobre a situação econômica e política, disseminando a desesperança e o pessimismo, cujo foco é convencer a população brasileira que o projeto politico rejeitado nos últimos anos é o mais adequado para o Brasil. No entanto, trata-se de uma tentativa por parte de uma pequena parcela da sociedade brasileira para manter seus privilégios. Assim, nos posicionamos contra toda e qualquer tentativa de GOLPE, bradando que O RESULTADO DAS ELEIÇOES é soberano e expressa a vontade da maioria da população. Conclamamos a todos e a todas para lutarem em defesa da nossa jovem democracia.

Nos últimos anos vimos a inclusão social de milhões de pessoas. Registramos a presença de jovens negros na educação em todos os níveis, especialmente na superior. Foram implementadas uma série de políticas públicas, em resposta à luta histórica do movimento social negro. Finalmente, experimentamos recentemente um posicionamento do Estado brasileiro em favor de uma parcela significativa da população, antes ignorada e/ou negligenciada pelos poderes constituídos, superando uma omissão histórica antes observada. Contudo, na atual conjuntura, estamos assistindo ataques ferozes a essas políticas, que visam a garantia de direitos, por meio da promoção da igualdade racial. E pior, vivenciando manifestações racistas, discriminatórias e preconceituosas contra negros, latinos, mulheres, pessoas LGBT´s, pessoas com deficiências, entre outras. Assim, neste cenário, reafirmamos a importância de entendermos e respeitarmos a diversidade e pluralidade do povo brasileiro, o que nos remete a necessidade de termos políticas diferenciadas, focadas em públicos específicos.

Por fim, manifestamos o nosso repúdio a agenda conservadora elaborada por setores fundamentalistas e reafirmamos que o Estado brasileiro e laico e pluricultural, o que impõe, portanto, um compromisso deste mesmo Estado com todo o seu povo, respeitando-se a sua rica diversidade.

Nesta perspectiva, o FOPPIR na sua décima edição reafirma seu compromisso e posicionamento enquanto uma frente de luta e de acolhimento da diversidade, incentivando o protagonismo e o empoderamento do povo negro e indígena. E, mais, continuará atento à realidade cobrando e denunciando, firme na luta para avançar. Não aceitaremos o retrocesso nas políticas públicas em favor desses segmentos.

Espera Feliz/MG, 08 de Novembro de 2015.